sexta-feira, 4 de setembro de 2009

NOVO RUMO

ANDEI por este mundo, inutilmente,

vagando por veredas tenebrosas.

Um fardo de matéria que eu, demente,

Levava sob angústias clamorosas ...



Só tive dores, lutas dolorosas,

porque os homens fizeram-me indolente

na busca das cousas venturosas,

que existem no Infinito, tão somente.



Agora, novos rumos! Deixo os velhos!

A carga já não pesa, a dor não dói,

guiado pela luz dos Evangelhos!



Levo sozinho, agora, a minha cruz,

pois a paciência todo o mal destrói,

seguindo o santo exemplo de Jesus!



Livro: Flores de Outono -Autor: Jesus Gonçalves

Loading...

Pesquisar este blog

World Clocks

National Geographic POD